Navegando "Autoconhecimento"
fev 11, 2015 - Autoconhecimento    2 Comments

Coisas da Vida

Minha “Igreja” é a Natureza. Minha “Religião” é o Amor.

Nossa vida é uma grande aventura, repleta de desafios, descobertas, superações, realizações. Há momentos mágicos de alegria, diversão, entusiasmo e plenitude… Mas muitas vezes não é fácil estar nessa jornada… Há as pedras no caminho, tropeços, dúvidas, decepções….

1010031_482623321812124_1027564860_n

Enfim… muitos aprendizados… buscas…. seguimos buscando… buscamos um trabalho, um amor, um sentido para viver. Certezas? Temos poucas, mas a esperança nos coloca para frente… e continuamos seguindo…. Vivendo mais e mais experiências….aprendendo sempre!

E quantas pessoas conhecemos, que marcam as nossas vidas, nos transformam… levam um pouco de nós e deixam um pouco de si com a gente…

Evoluímos, crescemos…… nos tornamos pessoas melhores… mais sábias….amorosas e felizes. Assim esperamos!

Na jornada da autodescoberta, procuramos um equilíbrio entre tantas emoções, pensamentos, intuições e sensações. E quando é difícil conciliar a voz da razão e a do coração… Quem vai falar mais alto? Quem vai falar mais profundo? Como escutar nossa alma e seguir nossos verdadeiros anseios?

Sonhos… possibilidades….. oportunidades… podemos voar! Não apenas à noite, enquanto dormimos, mas todos os dias… Nossas raízes estão no AR… Para que nossos sonhos se tornem realidade, precisamos acreditar neles! Aí sim, plantar a sementinha na TERRA, no mundo físico… regar com carinho, a ÁGUA da vida… deixar que o calor do sol aqueça a semente-possibilidade para despertar o seu FOGO interior que a impulsiona para trazer a essência para a existência. Quer dizer, deixa de ser apenas uma possibilidade abstrata para se tornar uma realidade concreta.

Nós criamos nossa realidade, todos os dias, e somos responsáveis pela nossa vida. O que estamos criando? Como levamos nossa vida? Nosso destino está nas nossas preciosas mãos…que nos apontam caminhos e em nossos confortáveis pés, que nos encaminham…. por aqui… por ali….. O corpo todo vibra e cria o que está impresso na Alma.

amor-2Boceano

Seguimos o curso do Rio….. quebramos ondas no Mar, fluímos com as Cachoeiras…. Viajamos com os Ventos… descansamos na Grama…nos Jardins e Florestas… brilhamos como o Sol… cintilamos como as Estrelas, encantamos, como a Lua.

Somos a natureza, não estamos separados. A natureza segue uma ordem perfeita e assim também é a nossa vida. E se formos pensar… nossa vida também tem ciclos, fases e estações. É assim… natural, perfeito, auto-organizado.

Esse é um bom momento para AGRADECER A VIDA. Com tudo que ela nos traz. E não vamos julgar, se é bom ou ruim…. ela nos traz mil coisas: o nascer e o pôr do sol, o canto dos pássaros, sorrisos, olhares coloridos, aromas, toques… e tudo depende do que vamos fazer com isso, para onde e como vamos olhar…

Se a beleza está dentro da gente, vamos ver beleza em tudo…
Se a alegria está dentro da gente, vamos distribuir alegria aos quatro ventos.
E as lágrimas? As lágrimas lavam nossa alma, como as cachoeiras, os rios, os mares purificam a Terra. Então está tudo bem, como deve ser.

E o caos? O caos é criativo. A destruição impulsiona para uma nova construção. Depois da morte, segue o renascimento. A ruptura abre a possibilidade para novos vínculos. Alguém já disse: “A mudança é a única constante no universo”. São tudo passagens, transformações. Vida é ENERGIA. Vida é MOVIMENTO…

Tudo poderia ser resumido na pequena e singela palavra: AMOR. Vida é amor, amor à natureza, às pessoas, aos animais, amor a tudo e a todos. Amar a si mesmo, amar o próximo, amar Deus dentro de si, Deus dentro dos outros. Deus em tudo. Amar é aceitar e ver beleza em todos. Amar é criar, crescer e evoluir…

core-2Bvivo

Muitas vezes esperamos “ser amados”… ansiamos que alguém vai suprir nossas “carências”, preencher algum vazio interior. Mas isso é um grande engano. Porque o amor cresce de dentro para fora. Primeiro nos amamos, amamos a vida e então descobrimos que amar é muito bom e se formos amados pode ser melhor ainda…

Dar e receber é uma lei universal. Quanto mais amor a gente dá, mais a gente recebe. Se damos amor a tudo, vamos receber amor de todos.

No fundo, bem no fundo… é um grande caso de amor com a Vida. Então vamos criar nossa vida com AMOR, sentindo o chamado da ALMA no nosso CORAÇÃO, que vibra no ritmo do UNIVERSO quando estamos em harmonia com DEUS…

Gabriele Ribas

cadernodagabi@gmail.com

jan 19, 2015 - Autoconhecimento    Sem comentários

Escolher é preciso

De uma hora para outra, tudo pode mudar;
Planejamos nossa vida, contamos com o amanhã.
Mas os ventos podem mudar, e nos levar, e nos trazer…
Nosso caminho não é uma reta, tampouco uma curva.

Mas tem subidas, descidas, lombadas, paradas, túneis, buracos, pedras, muros e pontes.
Quantas vezes nos vemos numa encruzilhada.
Encurralados pelas dúvidas, somos convidados a decidir.
E isso, ninguém pode fazer pela gente: tomar decisões.
Escolhas são pessoais e intransferíveis.

Junto delas, vêm as consequências.
Precisamos ter responsabilidade: a habilidade de responder.
Responder à nossa vida, nossas escolhas, nossos caminhos.
Seria muito cômodo ter alguém para decidir pela gente.
E então culpar o outro, caso não fosse bom o resultado.
As rédeas da sua vida estão com você.

Quando não escolhemos, deixamos que os outros escolham por nós, por comodismo, medo, insegurança ou preguiça.

Mas lembre-se: Você é o autor da sua história.

Podes ouvir opiniões, sugestões, avisos e recomendações. Mas, em última instancia você é o juiz – que decide o que pensar, sentir, agir.
Na dúvida entre o certo e o errado, faça o que te faz feliz.
Se tiver um coração, é um bom caminho.

Escolher é perder tudo aquilo que não foi escolhido.
Mire no alvo, confie em você. Foque nas suas prioridades.
Podemos voltar atrás, parar, acelerar ou diminuir o ritmo. Podemos sentar na estrada, dormir, meditar e pedir ajuda.

Podemos fazer escolhas e mudá-las quando assim decidirmos.
Escolher é preciso, pois a vida é feita de escolhas.

Escolha com o coração.

Gabriele Ribas, 2014.

O anel de diamante

Você já perdeu algo precioso e depois reencontrou? Você acredita que tudo na vida tem uma razão? Confia que o que é seu está guardado? Então este conto é para você, que tem esperança, que confia na vida, que espera sempre o melhor… Escrevi este conto inspirada em fatos reais, que aconteceram com a mãe de uma grande amiga…

Leia mais »

A Escrita Terapêutica na minha vida

Escrever sobre a escrita terapêutica é algo muito espontâneo e natural para mim, afinal, vivencio esta prática desde criança. Sempre apreciei poder me expressar através da arte, especialmente a arte da escrita.

Na infância, desenhava diariamente e escrevia em uma língua própria, que só eu entendia… rsss
Na adolescência, ter um diário me ajudou a passar por esta fase de tantas mudanças, dúvidas e a busca pela identidade.

Os desafios da vida adulta ficaram mais leves com a prática da escrita criativa, espontânea e terapêutica.

Diário, agenda, caderno de sonhos, rabiscos, ideias…

Assim, o papel foi tornando-se para mim, um GRANDE TERAPEUTA. Sempre aberto, receptivo, acolhedor…

E transformador! Como um espelho, podemos nos ver naquilo que escrevemos e isto pode ser profundamente terapêutico.

Dores se transformaram em poesias, desafios se transformaram em contos, angústias se transformaram em palavras e as palavras transformaram o sofrimento em autoconhecimento, aprendizado e superação.

As alegrias viraram histórias, os sonhos viraram romances, as inspirações viraram pensamentos, que transformaram sentimentos, ressignificaram memórias e redescobriram potencialidades.

E assim… Ontem, hoje e amanhã, a escrita sempre me acompanha, me alimenta, me transforma e me cura!

Na escrita terapêutica escrevemos para nós mesmos, sem preocupação com certo ou errado, bonito ou feio, bom ou ruim. A ESCRITA ESPONTÂNEA É LIBERTADORA!

A liberdade para nos expressarmos abre o portão da criatividade e da inspiração. A escrita autêntica nasce da nossa alma, é a expressão da essência criativa do ser.

Escrever pode ser terapêutico,  transforma-dor…
Transforma a dor… em cura.

Eu acredito que precisamos SER o exemplo daquilo que acreditamos. Assim, sendo a escrita terapêutica para mim, confio que posso ajudar que ela seja terapêutica para você também, se você quiser, é claro!
Há vários exercícios, técnicas, dinâmicas e ferramentas de auto-descobrimento e criatividade que podem desbloquear o nosso potencial criativo e libertar o escritor-terapeuta que existe em nós.

Todos nós temos algo a dizer, uma mensagem que ansiamos tirar da cabeça em direção ao papel… e do papel ao mundo! Quando lemos a nossa criação, podemos nos reconhecer, reencontrar, recriar… E ir além!

Agora, algumas perguntas para você:
1. Como é a sua relação com a escrita?
2. Você já praticou a escrita terapêutica? Tem vontade de experimentar esta prática?
3. Você acredita que a escrita possa ser terapêutica? Obs* entendendo terapêutico não como sendo psicoterapia, mas sim aquilo que nos promove bem estar, saúde e amplia a nossa consciência.

Que possamos ser os autores da nossa vida, escolhendo como queremos escrever a nossa história. Muitas vezes não podemos mudar os fatos, mas podemos mudar a forma de encará-los, e mais importante: podemos nos transformar positivamente diante das mais diversas experiências, sejam boas ou ruins – isso depende de como as vemos. Assim, sempre podemos escolher como vamos sentir, pensar e agir.

Se você deseja receber conteúdos exclusivos sobre escrita terapêutica, entre outros temas de autoconhecimento, solicite através do e-mail: cadernodagabi@gmail.com ou cadastre-se na nossa newsletter.

Com carinho,
Gabi

Páginas:«12345