Navegando "Escrita Autêntica"

Dicas para editar o seu texto

 

Primeira etapa: ESCREVA livremente

A técnica da escrita livre é muito simples, mas isso não quer dizer que seja tão fácil. Muitas pessoas comentam que sentem um grande bloqueio para escrever. A técnica da escrita livre pode ajudar a remover este bloqueio. Para quem deseja escrever livremente é essencial PRATICAR: “exercitar o músculo da escrita”. Mas não se preocupe neste momento com a qualidade do texto. Foque no ato de escrever como um prazer em si mesmo.Lembre-se de escrever espontaneamente, sem medo de errar. Deixe o seu crítico interno de lado. Escreva com a alma, com o corpo, e com o coração. Escreva em conexão profunda consigo mesmo. Escreva sobre um assunto que você adora. Escreva com prazer, dedicação e propósito.

Segunda etapa: EDITE o que você escreveu

É importante deixar um intervalo de tempo entre a escrita e a edição. Após escrever, deixe o seu texto “descansar” por algumas horas ou dias. Quando retomar a leitura, você terá uma visão mais objetiva e imparcial para analisar a sua produção textual. Este distanciamento é importante para esta fase da edição. A edição é o “acabamento final”. Respeite a riqueza criativa espontânea produzida pelo seu hemisfério cerebral direito e abrace com a organização do seu hemisfério cerebral esquerdo.

Seis dicas úteis para a edição do seu texto:

1.   Imagine quem será o seu leitor: Para quem você escreve? Quando você for compartilhar seus escritos, tenha consciência para quem você escreve. Comunique-se conforme as características do seu público alvo.
2.  Prefira frases curtas: Frases muito longas podem gerar confusão. Frases curtas podem trazer mais clareza e objetividade para o seu texto.
3.  Evite repetir palavras: Não é uma regra, pois algumas vezes a repetição é interessante. Contudo, preferir os sinônimos das palavras pode trazer mais riqueza e leveza para a sua produção textual.
4.    Leia muito: Quanto mais você ler, melhor você vai escrever! Quantos livros você tem lido por mês? Quais são as suas leituras favoritas? Leia jornais, revistas, livros, poesias, contos, e tudo mais que fizer os seus olhos brilharem!
5.    Leia em voz alta: Uma boa dica para editar o seu texto é ler o que você produziu em voz alta. Assim poderá observar a clareza, a coerência, as pausas e o ritmo do seu texto.
6.    Peça que leiam o seu texto[2]: Antes de publicar, dê o seu texto para alguém de confiança ler. Assim você terá a percepção do seu leitor, quanto à clareza da mensagem que você escreveu. Em alguns casos, por exemplo, se for publicar um artigo ou livro, é importante passar pela edição e revisão de um profissional.

Gabriele Ribas
cadernodagabi@gmail.com
Psicoterapeuta Transpessoal, Coach e Arteterapeuta

[1] No ESCREVA-SE praticamos diversas técnicas de escrita criativa e terapêutica que podem despertar o seu fluxo criativo para uma escrita autêntica e espontânea.

[2] No ESCREVA-SE desenvolvemos um laboratório criativo que permite que você compartilhe os seus escritos com um grupo exclusivo, fortalecendo a sua confiança, caso queira ampliar os seus leitores.

Escrever e Editar: É só começar!

cerebro-criativo

ESCREVER E EDITAR: HARMONIZANDO OS HEMISFÉRIOS CEREBRAIS

Escrever livremente amplia a sua capacidade de comunicação e inspira o seu autoconhecimento.

O potencial criativo é amplificado quando nos sentimos livres para experimentar, para criar, para escrever e para viver com autenticidade!

A escrita é um ato criativo que integra duas etapas importantes: ESCREVER e EDITAR.

ESCREVER: A primeira etapa consiste em permitir o livre fluxo criativo e escrever espontaneamente. Escrever possibilita expressar e materializar os seus pensamentos, ideias, sentimentos, intuições, experiências, conhecimentos, imaginações e informações.

EDITAR: A segunda etapa implica em organizar, editar e conferir racionalmente o que foi escrito. É neste momento que observamos a coerência da mensagem, conferimos a ortografia e a concordância gramatical.

Para escrever, acionamos o nosso hemisfério cerebral direito, a “morada” da criatividade, da síntese, da imagem, dos sentimentos, da poesia, do prazer e da criança interior. Para editar o que escrevemos, precisamos ativar o nosso hemisfério cerebral esquerdo, responsável pela lógica, raciocínio, classificação, organização gramatical e análise crítica.

hemisfc3a9rios-esquerdo_e_direito-do-cc3a9rebro-humano

Na escrita terapêutica, visando comunicar-se melhor consigo mesmo e experimentar a liberdade de criar e expressar o seu mundo interior, a primeira etapa (escrever) pode ser suficiente.

Contudo, quando almejamos compartilhar o que escrevemos, a segunda etapa (editar) é essencial para que a entrega da nossa mensagem seja clara e eficiente. Escrever e editar integra os nossos hemisférios cerebrais, como uma dança criativa e dinâmica.

De um modo geral, a escola formal preconiza a edição da escrita, valorizando em demasia o português correto, as regras gramaticais e a lógica racional.

Contudo, vimos que esta é uma etapa importante da escrita, mas não é a única. Antes de esculpir o texto, precisamos da matéria prima! A fonte da criatividade brota da nossa alma e precisa fluir livremente pelas nossas mãos.

A nossa escrita espontânea é a matéria prima da nossa obra.

O curso ESCREVA-SE: oficina on-line de escrita autêntica busca desbloquear o potencial criativo e permitir o livre fluxo da imaginação e da criatividade única de cada pessoa. Através de exercícios de escrita positiva, espontânea, criativa e terapêutica, convida-se a alma a expressar a sua voz.

Desafios criativos estimulam a escrita como um processo de crescimento pessoal.

Se você quiser saber mais sobre a próxima turma do ESCREVA-SE, clique aqui.

Com carinho,
Gabi Ribas – coach de escrita
cadernodagabi@gmail.com

Meditar escrevendo

Meditar é estar no presente.

Para Osho, meditar é uma aventura rumo ao desconhecido, a maior aventura que a mente humana é capaz de empreender.

Meditar é simplesmente… SER…

Há inúmeras técnicas para alcançar o estado meditativo. Na meditação, você se torna o observador: os pensamentos vêm e vão, e você continua presente, centrado, em harmonia silenciosa e pacífica.

Meditar é encontrar a paz, é vibrar serenidade e descansar no fluxo da vida. É ter um tempo só seu. É ter todo o tempo do mundo. É perder a noção do tempo, é fluxo. É estar centrado. É reconhecer o seu centro calmo e silencioso.

O segredo da meditação é tornar-se o observador. Logo, a meditação não é contrária à ação, mas implica uma nova maneira de ser e agir. Você se torna o centro do ciclone, diz Osho. Meditar é prestar atenção, é percepção.

Preste atenção no seu corpo, no seu movimento, nos seus pensamentos.

Observar é meditação. O objeto da atenção pode ser variado: respiração, mandala, natureza, vela ou palavra.

Sim, é também é possível meditar escrevendo. Na prática de escrever livremente, você transporta os pensamentos para o papel. Cada pensamento é materializado e visualizado na escrita. Você simplesmente passa por eles. É como “amarrar a mente na caneta”, diz a escritora Natalie Goldberg. Para a autora, os pensamentos passam a ser como um riacho que corre ligeiro, enquanto você permanece ali sentado.
Dessa maneira, escrever espontaneamente pode ser um caminho para alcançar a quietude interior, tal qual as diversas técnicas de meditação. Escrever pode ser uma prática zen profunda. É um caminho criativo para encontrar-se.

Meditar escrevendo é um convite para desvendar a mente humana. É uma aventura interior de autodescoberta e despertar. Como diz Goldberg, ao entrar em contato com a sua mente, você passa a ser você mesmo e se liberta.

A meditação é a arte da presença. É o encontro com o eu verdadeiro, é o despertar da essência. Assim sendo, a escrita autêntica pode ser uma bela prática integrativa para o autoconhecimento criativo e o desenvolvimento pessoal como um todo.

Quer escrever com mais criatividade e autenticidade?
Participe do ESCREVA-SE: Oficina On-line de Escrita Autêntica
Inscrições: cadernodagabi@gmail.com

Com carinho,

Gabi

Escrita criativa e Estilo Pessoal

Dize-me o que escreves e te direi quem és.

Cada pessoa é única. Cada um tem a sua voz, o seu tom, o seu dom, o seu estilo, a sua marca. Cada um de nós é um ser autêntico. Cada ser tem a sua expressão singular. No ESCREVA-SE: Oficina On-line de Escrita Autêntica, buscamos desenvolver este potencial único para desabrochar a voz profunda do escritor interior.

Escrever é um belo caminho para resgatar a autenticidade e a sabedoria interior. Escrever é conhecer-se, é descobrir-se. Escrever é deslizar o eu em palavras vivas e novas formas de ser, conhecer e interagir. É resgatar a memória e aventurar-se na imaginação criativa. Escrever é prazer de expressar-se. É alegria de viver. É resgatar a nossa criança artista interior que embeleza e encanta a vida.

Para escrever autêntica e criativamente é essencial vivenciar o prazer da escrita. Escrita livre, leve, solta: como uma criança alegre, plenamente presente na sua singela brincadeira. Para escrever o seu texto, seja uma poesia, uma crônica, um conto ou uma tese acadêmica, é preciso estar presente e fluir na ação de escrever, com prazer, alma e propósito.

Quando você escreve com a alma, toca o coração das pessoas. O seu leitor pode sentir a sua verdade nas linhas e nas entrelinhas do seu texto. Sonia Choquette diz que: Atrás de cada palavra há energia. Imagine então um texto! É pura vibração energética! O que você quer transmitir para as pessoas? A escrita pode ser um caminho de comunicação autêntica para espalhar a sua mensagem única para o mundo.

Escrever é conexão, consigo mesmo e com os outros. O caminho da escrita autêntica é uma jornada criativa de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Desenvolva o seu estilo único, resgate a sua voz autoral. Floresça o seu eu genuíno e verdadeiro. Tire as máscaras e revele seu eu autêntico. Escreva com a alma. Seja você mesmo. ESCREVA-SE.

Brilhe a sua luz única para o mundo. Se você tocar a sua nota, a música será mais rica e completa. Se você dançar a sua dança, trará mais beleza para a vida. Se você pintar a sua cor, vai colorir o seu dia com mais alegria. Se você rabiscar o seu desenho, vai trazer algo novo para o mundo. Se você cantar a sua canção, a sua voz vai abrir novos caminhos. Se você escrever livremente… Poderá tocar corações, colorir situações, desenhar inspirações, cantar a sua mensagem… Assim.. Expressar o seu Eu Autêntico, e, criativamente, ser o artista da sua vida e o autor da sua história!

Com carinho,
Gabriele Ribas
Psicoarteterapeuta e Coach

ATENÇÃO!
Estão abertas as inscrições para o
ESCREVA-SE:Oficina On-line de Escrita Autêntica
Informações e Inscrições: cadernodagabi@gmail.com

A estrada da vida

Quando dirigimos não vemos toda a Estrada
Mas seguimos em frente, confiantes que ela continuará
Alguém ali passou, outrora, e fez um caminho
E por mais que não o vemos todo, sabemos que lá está
E tudo que nos resta é segui-lo.

Assim também é a nossa vida
Não podemos apreendê-la por completo, do início ao fim
Mas sabemos que temos um caminho a seguir
A cada respiração, é como a visão da estrada
Seguimos confiantes, que após expirar, seguirá o inspirar
Assegurando nossa existência

Na estrada da vida, escolhemos como trilhar
Pode ser uma viagem curta, ou longa
E cada um vai e volta sozinho
Encontramos muitas coisas no caminho
Ás vezes até pedras, as quais podemos usar para montar nosso castelo

Ás vezes nos perdemos, mas só quem está perdido é que pode se encontrar.
E quando sabemos que estamos na direção certa, estampamos um sorriso no rosto
Respiramos profundamente, sentindo cada momento único
Cada movimento vital do corpo, da vida.

caminhar1

E então descobrimos que não há lugar nenhum para chegar
Que a felicidade não é o destino, mas o modo de percorrê-lo
Que longe é um lugar que não existe
Que quando estamos na essência do nosso ser, temos tudo o que precisamos

Só existe o presente
O aqui-agora é o lugar mágico, aonde tudo acontece

E quando nossa jornada terminar, num último suspiro
Será a passagem para uma nova forma e dimensão
Mas o que realmente somos, estará para sempre…
Em nossa alma e coração.

estrada-2Bda-2Bvida

Gabriele Ribas, 2009

A arte de escrever

Palavras que saltam da alma…
São aquelas que brotam do coração!
A mente apenas as reconhece…
Quando rascunhadas pela mão.

Um verso é uma surpresa!
E quando nasce… é uma alegria!
Emerge das profundezas…
Da nossa imensa sabedoria.

Escrever é um milagre…
Ter um pensamento materializado.
Eis que “vê-mo-nos” nas palavras…
É um espelho do nosso estado.

Esse retrato poético
Do nosso ser mais profundo
É uma biografia inevitável
Já espalhada pelo mundo.

É uma foto de um momento singelo
Lê-se com atenção…
Algo mexe lá no fundo…
Quando a alma encontra a emoção!

Palavras- sementes…
Plantam idéias.
Palavras ao vento…
Espalham imaginação.

Algo nasce em mim…
Deve ser uma frase, pensamento ou verso?!
Alguma imaginação caótica…
Que teima existir depressa.
Que teme desaparecer da memória.

Corre, pega o lápis e papel!
Feche os olhos e sente…
Eis que vem… um presente!
Uma inspiração persistente
Que não te deixa mais ausente de ti.

E no meio das letras
Encontra um fôlego.
E aliviado, suspira…
Eis uma poesia…
E fui eu que fiz J

Gabriele Ribas, 2009

Viva a sua essência

Abandone as máscaras
Viva a sua essência
De todas as faces,
Escolha a transparência.

Seja quem você é
Viva a sua verdade
Seja congruente
Cultive a autenticidade

Agradeça ao passado
Celebre com a natureza
Abrace sonhos e pessoas
Aprecie toda a beleza

Ande confiante e leve
Viva com simplicidade
Suavemente, voe
E desfrute da liberdade

Permita-se criar
Viva plenamente cada instante
Valorize a sua existência
A sua vida é muito importante

Viva, comemore-se!
Respire a emoção…
Aproveite este momento
Para ouvir seu coração.

Seja a sua essência
Realize a sua alma
Liberte-se da ansiedade
No presente nasce a calma

Isento de pré-ocupações
Confie no futuro
Comprometa-se em viver
O seu desejo mais puro

A essência manifesta
A bela luz do coração
É a ponte para a alma
Que conduz à nossa missão.

Viva a sua essência
Crie o seu sentido de viver
Não copie passos alheios
Encontre o seu próprio saber

Permita-se vivenciar
A sua verdadeira essência
Que ela se manifeste plenamente
Na sua singela existência

Cale a voz do medo
Do receio, do julgamento;
Apague as críticas
Despeça-se do sofrimento.

Escolha a sua essência
O centro do seu ser
Seu templo sagrado
Convida-te a florescer

Revele o seu perfume
A sua nota, a sua cor,
O seu passo, o seu compasso,
O seu toque, o seu sabor.

Aceite a sua grandeza
Reconheça o seu valor
O divino te habita
E te saúda com infinito Amor

Viva a sua essência
E quando essa jornada terminar
Sorrirá, pois valeu à pena…
Ser essência, ser amor, ser amado e amar!

Gabriele Ribas, jan 2015

Gabriele Ribas, escritora, psicoterapeuta e coach
E-mail: cadernodagabi@gmail.com
Instagram: @cadernodagabi
Blog: www.cadernodagabi.com.br
Fan Page: www.facebook.com/cadernodagabi

Agradeça o corpo: meu primeiro aprendizado na Índia

Há aproximadamente um ano atrás (abril/14) eu tive a oportunidade de realizar um grande sonho: viajar para a Índia. Foi uma experiência de grande crescimento e transformação pessoal. Além do passeio místico-cultural também realizei um curso de Psicologia Budista Tibetana, em Dharamsala.

A viagem para a Índia foi longa e cansativa… Logo no avião eu já comecei um grande exercício de paciência: o homem que sentou ao meu lado roncava alto, a viagem toda!!! Eu levei cada susto!!! Outra coisa: Apesar de eu ser vegetariana, não estou acostumada com temperos indianos. A comida servida estava tão apimentada que pouco consegui comer. Mas eu estava tão feliz indo realizar o meu sonho que esses eram meros detalhes do caminho…

Chegando em Deli, a alegria não cabia em mim, era de madrugada e seguimos direto para o hotel, recepcionados com belos colares floridos e suco de frutas. Teríamos algumas horas para dormir e logo começaríamos o primeiro passeio para conhecer a cidade.
Eu estava muito entusiasmada, achava que nem precisaria dormir, já queria sair e passear por tudo… Contudo, chegando ao quarto do hotel, tomei um banho relaxante e dormi profundamente.

Acordei num sobressalto… A minha colega de quarto avisou que tínhamos meia hora para nos arrumar, tomar café e o ônibus estaria nos esperando em seguida. Acontece que… O mundo estava GIRANDO!! Ah, eu estava completamente tonta, sentindo-me intensamente enjoada. Tudo parecia girar e eu simplesmente não conseguia ficar em pé. Falei que eu não conseguia descer para o café da manhã, que eu ficaria mais um pouco na cama para tentar me sentir melhor.

Procurei respirar fundo… Afundei-me naquele mal estar…
– O que está acontecendo? – pensei – Poxa, vim até aqui, na Índia… E agora não consigo nem levantar da cama?!.
‘Escaneei’ mentalmente todo o meu corpo, buscando alguma energia ao menos para eu me levantar um pouco, mas não consegui. Fiquei parada, imóvel. Aceitei. Então conclui:

– Eu não vou a lugar nenhum sem o meu corpo!
Essa constatação de certa forma me trouxe paz.

A campainha do quarto tocou. Eu precisava atender, mas como? Esforcei-me para levantar, parecia que eu pesava toneladas… Fui me segurando pela parede, vendo tudo girar. Abri a porta e corri para me afundar na cama novamente.
Era a professora/guia da viagem, junto com outra colega do grupo. Quando me viram notei que se assustaram… Não sei qual era a cor da minha pele naquele momento… Devia estar assustadoramente pálida! Ouvi a professora comentar algo sobre acionar o seguro de saúde da viagem. A colega sugeriu aplicarem Reiki… A voz delas estava cada vez mais longe…

Senti um calor trazendo uma boa energia, abri os olhos e vi que elas estavam impondo as mãos sobre mim. Faziam alguma afirmação positiva, motivadora e vibrante. Em poucos minutos comecei a me sentir melhor. O mundo parou de girar (ao menos na minha visão). A náusea foi diminuindo e consegui sentar. Elas haviam trazido o café da manhã, consegui comer um pouco e senti que novamente habitava o meu corpo.

Havia perdido a noção do tempo. O ônibus só estava me esperando. Vesti-me rapidamente e desci com elas. Uau! Meu primeiro dia na Índia já estava sendo intenso. O dia correu bem e fiquei muito feliz que consegui superar aquele mal estar. Fiquei imensamente grata às queridas que me ajudaram. Agradeci profundamente o meu corpo. Agradeci a vida! Vi-me tão frágil e tão forte em minutos. Confiei que este aprendizado devia fazer parte do processo. E de fato, a viagem para a Índia, mais do que uma experiência espiritual, foi uma vivência integral: reconhecer a importância do corpo, da psique e do espírito, como um todo, na harmonia da totalidade no presente.

Nosso corpo é a nossa casa, nosso lar. Precisamos dele para viver neste mundo.  Nosso corpo é o nosso templo sagrado. Cuidar do corpo de dentro para fora, e de fora para dentro. Nutri-lo com respiração profunda, alimentos saudáveis… Hidratá-lo… Amá-lo… Conferir-lhe o devido repouso e descanso. Escutar o corpo, as suas necessidades reais, seus avisos. Decifrar a sua linguagem simbólica. O corpo pode ser um caminho de transformação. Verdadeiro guia dessa viagem da vida. O corpo fala, mas se não o escutarmos: ele grita! Escutar a voz silenciosa do corpo é conectar com a profunda sabedoria interior. É ouvir a intuição materializada nas sensações físicas.

Que possamos lembrar-nos do corpo como uma celebração, e não (somente) no momento da dor reconhecer o seu valor.
Que a gratidão seja diária… de corpo e alma!

Assim sendo, o convite é que possamos agradecer o nosso corpo. Com suas dores, seus temores, suas perfeitas imperfeições… Com sua vitalidade, energia ou fadiga… Agradecer cada parte do corpo, e o corpo como um todo… Preencher de gratidão cada respiração que anima este corpo abençoado de Vida!

Convite Para Refletir: Como você está cuidando do seu corpo? Com o que você está nutrindo o seu corpo? Que alimentos você tem escolhido para nutrir-se? Tem dormido o suficiente? Quantos copos de água você toma por dia? Quais as suas atividades físicas diárias? Tem escutado seu corpo? O que o seu corpo fala sobre você? O que você pode fazer hoje pela sua saúde integral? O que realmente faz bem para o seu corpo?

Mente sã em Corpo são.

Gabriele Ribas, abril 2015
Psicoterapeuta Transpessoal
cadernodagabi@gmail.com

Páginas:«1234»