Gota de Orvalho

 

Olá, tudo bem? Como você está?

Se está mal… como pode melhorar?

Se está bem… como pode melhorar?

Tem uma conhecida frase de Nietzsche que diz que aquilo que não nos mata, nos fortalece. Diante dos desafios da vida, podemos aprender a vê-los como oportunidades de crescimento. Eu sei que isso nem sempre é uma tarefa fácil, mas confio que é possível!

Hoje compartilho com você uma poesia que escrevi em um momento que eu não estava muito bem… Mas, ao escrever, fui transformando meus sentimentos, e no final da poesia, eu já me sentia mais leve e renovada.

Eu confio no poder que a escrita espontânea e terapêutica tem de transformar nossos sentimentos e dar um novo sentido à nossa vida.

Essa poesia também é um alento para momentos desafiantes e desconfortáveis, se transformarem em molas propulsoras de evolução.

Eu sempre digo: Tudo que vem, vem para o bem!

Então, mesmo que você tenha um momento ruim, imagine que esse desafio pode abrir portais para coisas melhores!

 

Tudo passa!

Então, dedico essa poesia às almas sensíveis que em algum momento sentiram mal estar, mas que se abrem para superar, resignificar, transformar, transmutar e sair do desafio, mais forte, mais confiante, com mais sabedoria e maturidade!

Se preferir, pode escutar a poesia na minha voz,  clicando aqui.

 

Gota de orvalho

Se um dia qualquer, bendito

Pelo mal humor você for acometido

Ou se a tempestade da raiva lhe visitar

Ou se chover de tristeza no seu pomar.

 

Se um dia desses, e bem que pode acontecer

Da angústia e ansiedade te alfinetarem

Ou se a soberba te corroer

Se a preguiça te arrastar pro poço

Ou se a vida te nublar de desgosto.

 

Eu sei, ninguém deseja

Mas tem dias assim

Dias escuros e temerosos

De ardor amargo e sabor ruim.

 

Se um dia parecer que está tudo errado.

E sentir-se a vítima do noticiário.

Ou se for arrastado pela indignação

Amordaçado pelo ciúmes, inveja e decepção.

 

Dia escuro que preferia apagar

Se algum dia o desespero te empurrar

E parecer que tudo está estranho, e você quer sumir

Ainda assim, te garanto, há motivos para sorrir.

 

É preciso ser forte e tomar uma decisão

Abandonar o orgulho e escutar o coração.

Não ser levado pelo ciclo do sofrimento

Escolher a doçura que agradece cada momento.

 

Cortar a autosabotagem cruel

Da ilusão, tirar o véu.

Ver a verdade e perceber.

O que precisa transformar para renascer.

 

Pedir ajuda e se abrir

Receptivo ao bem que está por vir

Escrever uma lista de gratidão

E prestar atenção na respiração.

 

Meditar em meio à natureza

Procurar em cada detalhe, a beleza

Descansar, se alimentar bem

Beber água ou conversar com alguém.

 

Escutar uma música agradável.

Andar de pés descalços ou escrever

Desabafar com um amigo, procurar um psicólogo.

Ligar para o terapeuta ou ir se benzer.

 

Tomar banho de sol ou banho de mar…

Ir na igreja ou no templo.

Buscar o seu centro.

Religar-se, reencontra-se.

 

Se algum dia desses,  bendito.

Se a noite escura da alma te invadir.

Escute o chamado da esperança

Que te implora a não desistir.

 

Venha, continue a caminhar

Um capítulo ruim não desabona o livro inteiro.

Tudo passa, tudo passa, meu bem…

E o momento ruim acaba também.

 

Esse pode ser o momento decisivo.

A chave da mudança

A hora da estrela

O renovar da dança.

 

No divisor de águas

A crise é oportunidade

Indica o caminho da autotransformação

Na alquimia perfeita da criação.

 

Morre seu velho eu, troca de pele.

Renasce das cinzas, revigora.

Sai do casulo apertado

Voa, borboleta da aurora.

 

Chegou a hora da transformação

A hora mais escura precede a iluminação

Acolhe a dor com autocompaixão

Integra a sombra no enlace do perdão.

 

Se um dia qualquer, bendito

O infortúnio parecer lhe assombrar

Crie ali uma doce oportunidade

De resignificar, florescer, renovar.

 

Gota de orvalho da manhã

Renasce a esperança do norte.

Dissolve a angústia existencial  

Abre os caminhos das bênçãos e da sorte!

 

Muda do ciclo vicioso escabroso

Para o ciclo virtuoso, amoroso

Na escassez escura da reclamação

Dorme adorada semente da gratidão. 

 

Em harmonia silenciosa

Escute seu sábio interno:

Para alcançar a ternura da primavera

É preciso ter resiliência com o inverno…

 

Floresça na abundância da paz

Só o Amor é Real

Tudo é possível, acredite!

Escolha ser feliz agora.

Gabi Ribas

 

Se você conhece alguém que está passando por um momento desafiante, e sentir vontade, compartilhe esse carinho poético.

Meu desejo é que essas palavras possam abraçar e confortar.
Meu convite é que você também experimente escrever a sua transformação, com as suas próprias palavras!

Quando não podemos mudar uma situação, somos desafiados a mudar a nós próprios…

Que essa mudança seja positiva e revele cada vez mais, a nossa melhor versão.

Que tudo flua da melhor forma possível… aproveite cada momento da vida para ser quem você realmente é!

Com carinho, de coração, para coração,

Gabi Ribas – Uma alma em evolução

 

Você pode escutar a poesia na minha voz, clicando abaixo:

 

 

Tem algo a dizer? Deixe seu comentário