jan 23, 2015 - Poesia    Sem comentários

A resposta nasce da pergunta

Algo quer nascer em mim
Uma ideia, uma vontade
Um novo caminho se abre
Palavras emergem
Coração pulsando
Não busco explicações
Tenho urgência em viver, simplesmente.

Não busco mais respostas, estas têm aos montes.
Estou procurando a pergunta certa.
Esta é única, e fará toda a diferença.
O universo nos responde quando temos clareza da pergunta.
Na pergunta está o germe da intencionalidade.

A resposta flui do peito, não como certeza, mas possibilidade.
Que ideia quer nascer em mim?
Uma ideia de ser sem fim.
Criar, amar, compartilhar.
Expressar a criação.
Viver a intuição.
Receber a inspiração.
Sorrir com gratidão.
Agora estou aliviada:
Nasceu uma poesia em mim.

Gabriele Ribas, 03 nov 2014

jan 19, 2015 - Autoconhecimento    Sem comentários

Escolher é preciso

De uma hora para outra, tudo pode mudar;
Planejamos nossa vida, contamos com o amanhã.
Mas os ventos podem mudar, e nos levar, e nos trazer…
Nosso caminho não é uma reta, tampouco uma curva.

Mas tem subidas, descidas, lombadas, paradas, túneis, buracos, pedras, muros e pontes.
Quantas vezes nos vemos numa encruzilhada.
Encurralados pelas dúvidas, somos convidados a decidir.
E isso, ninguém pode fazer pela gente: tomar decisões.
Escolhas são pessoais e intransferíveis.

Junto delas, vêm as consequências.
Precisamos ter responsabilidade: a habilidade de responder.
Responder à nossa vida, nossas escolhas, nossos caminhos.
Seria muito cômodo ter alguém para decidir pela gente.
E então culpar o outro, caso não fosse bom o resultado.
As rédeas da sua vida estão com você.

Quando não escolhemos, deixamos que os outros escolham por nós, por comodismo, medo, insegurança ou preguiça.

Mas lembre-se: Você é o autor da sua história.

Podes ouvir opiniões, sugestões, avisos e recomendações. Mas, em última instancia você é o juiz – que decide o que pensar, sentir, agir.
Na dúvida entre o certo e o errado, faça o que te faz feliz.
Se tiver um coração, é um bom caminho.

Escolher é perder tudo aquilo que não foi escolhido.
Mire no alvo, confie em você. Foque nas suas prioridades.
Podemos voltar atrás, parar, acelerar ou diminuir o ritmo. Podemos sentar na estrada, dormir, meditar e pedir ajuda.

Podemos fazer escolhas e mudá-las quando assim decidirmos.
Escolher é preciso, pois a vida é feita de escolhas.

Escolha com o coração.

Gabriele Ribas, 2014.

Escreva-se

ESCREVA-SE
Oficina  On-line de Escrita Autêntica

OBJETIVO: Promover recursos para desenvolver a Escrita Autêntica através da prática de exercícios de escrita espontânea, expressiva, criativa e terapêutica.

DURAÇÃO: Quatro semanas.

PARA QUEM? Pessoas interessadas na escrita como recurso de autoconhecimento e transformação pessoal; Pessoas que desejam desbloquear resistências com relação à escrita; Para quem deseja ampliar a expressão criativa através da escrita. Para quem deseja escrever com mais autenticidade.

PRÉ-REQUISITOS:
·         Interesse em conhecer e praticar a Escrita Autêntica.
·         Disponibilidade de 30 minutos diários para as práticas de Escrita Autêntica, durante as quatro semanas da oficina.

RECURSOS NECESSÁRIOS: Caderno, lápis e acesso à internet.

METODOLOGIA DA OFICINA:
·         Será enviado um e-mail por semana (na segunda), com recursos teórico-práticos para exercitar a Escrita Autêntica.
·                  Grupo fechado no facebook para compartilhar ideias e tirar dúvidas.

Vagas Limitadas

INSCRIÇÕES:
Quem tiver interesse e disponibilidade para participar, por gentileza envie um e-mail, para cadernodagabi@gmail.com, dizendo QUAL A SUA MOTIVAÇÃO PARA PARTICIPAR DA OFICINA DE ESCRITA AUTÊNTICA?

O anel de diamante

Você já perdeu algo precioso e depois reencontrou? Você acredita que tudo na vida tem uma razão? Confia que o que é seu está guardado? Então este conto é para você, que tem esperança, que confia na vida, que espera sempre o melhor… Escrevi este conto inspirada em fatos reais, que aconteceram com a mãe de uma grande amiga…

Leia mais »

jan 6, 2015 - Poesia    Sem comentários

O olho do furacão

Você já teve um problema que não sabia como resolver?

Já ficou triste porque aconteceu algo  desagradável com você? Já se perguntou por que coisas ruins acontecem para pessoas boas?

Já buscou respirar na esperança para curar uma dor? Ou será que isto acontece apenas comigo? Rsss..

Pois bem… Num momento muito desafiador da minha vida, em que eu me sentia angustiada no meio de um verdadeiro “furacão”… Eis que eu respirei fundo e fui buscar dentro de mim, algum lugar de paz… e foi uma feliz descoberta, perceber que estava lá… o Olho do furacão… um local de paz em meio ao caos… Então…  simplesmente escrevi… deixei fluir o que estava sentindo… e nasceu este singelo poema:

Apesar do caos em volta
No centro sentimos leveza
Ao redor tudo parece estranho
Mas de dentro emerge a beleza

O mar está revoltado
Onda, dor e grito
Bem no fundo do mar é calmo
Tem silêncio infinito

As lágrimas viram sorrisos
A dor vira superação
A dúvida cede à esperança
Quando ouvimos o coração

Tudo gira, segue e retorna
Não vai para frente nem atrás
Só para dentro, é profundo
E aprofunda sempre mais

Eis o olho do furacão
O olho que tudo vê
Tudo flui… Tudo muda
Sem saber como e por que

Ar… é preciso respirar
Ventania… arrasta a dor
Inspira, expira…
Quando a brisa traz calor

Solta o passado
Celebra o presente
Confia no futuro

No vazio do olho do furacão
Não tem tempo nem espaço
Passado, presente e futuro
Andam no mesmo compasso

Cria asas para voar
Aterra raízes para viver
Abre os braços para amar
Firma as pernas para vencer

Milagres acontecem
Transforma muro em ponte
Liberar o medo
Permite ver um novo horizonte

Diante do abismo da dor, eu adquiro profundidade.

Setembro de 2014, Gabriele Ribas

A Escrita Terapêutica na minha vida

Escrever sobre a escrita terapêutica é algo muito espontâneo e natural para mim, afinal, vivencio esta prática desde criança. Sempre apreciei poder me expressar através da arte, especialmente a arte da escrita.

Na infância, desenhava diariamente e escrevia em uma língua própria, que só eu entendia… rsss
Na adolescência, ter um diário me ajudou a passar por esta fase de tantas mudanças, dúvidas e a busca pela identidade.

Os desafios da vida adulta ficaram mais leves com a prática da escrita criativa, espontânea e terapêutica.

Diário, agenda, caderno de sonhos, rabiscos, ideias…

Assim, o papel foi tornando-se para mim, um GRANDE TERAPEUTA. Sempre aberto, receptivo, acolhedor…

E transformador! Como um espelho, podemos nos ver naquilo que escrevemos e isto pode ser profundamente terapêutico.

Dores se transformaram em poesias, desafios se transformaram em contos, angústias se transformaram em palavras e as palavras transformaram o sofrimento em autoconhecimento, aprendizado e superação.

As alegrias viraram histórias, os sonhos viraram romances, as inspirações viraram pensamentos, que transformaram sentimentos, ressignificaram memórias e redescobriram potencialidades.

E assim… Ontem, hoje e amanhã, a escrita sempre me acompanha, me alimenta, me transforma e me cura!

Na escrita terapêutica escrevemos para nós mesmos, sem preocupação com certo ou errado, bonito ou feio, bom ou ruim. A ESCRITA ESPONTÂNEA É LIBERTADORA!

A liberdade para nos expressarmos abre o portão da criatividade e da inspiração. A escrita autêntica nasce da nossa alma, é a expressão da essência criativa do ser.

Escrever pode ser terapêutico,  transforma-dor…
Transforma a dor… em cura.

Eu acredito que precisamos SER o exemplo daquilo que acreditamos. Assim, sendo a escrita terapêutica para mim, confio que posso ajudar que ela seja terapêutica para você também, se você quiser, é claro!
Há vários exercícios, técnicas, dinâmicas e ferramentas de auto-descobrimento e criatividade que podem desbloquear o nosso potencial criativo e libertar o escritor-terapeuta que existe em nós.

Todos nós temos algo a dizer, uma mensagem que ansiamos tirar da cabeça em direção ao papel… e do papel ao mundo! Quando lemos a nossa criação, podemos nos reconhecer, reencontrar, recriar… E ir além!

Agora, algumas perguntas para você:
1. Como é a sua relação com a escrita?
2. Você já praticou a escrita terapêutica? Tem vontade de experimentar esta prática?
3. Você acredita que a escrita possa ser terapêutica? Obs* entendendo terapêutico não como sendo psicoterapia, mas sim aquilo que nos promove bem estar, saúde e amplia a nossa consciência.

Que possamos ser os autores da nossa vida, escolhendo como queremos escrever a nossa história. Muitas vezes não podemos mudar os fatos, mas podemos mudar a forma de encará-los, e mais importante: podemos nos transformar positivamente diante das mais diversas experiências, sejam boas ou ruins – isso depende de como as vemos. Assim, sempre podemos escolher como vamos sentir, pensar e agir.

Se você deseja receber conteúdos exclusivos sobre escrita terapêutica, entre outros temas de autoconhecimento, solicite através do e-mail: cadernodagabi@gmail.com ou cadastre-se na nossa newsletter.

Com carinho,
Gabi

dez 11, 2014 - caderno    Sem comentários

O caderno

O caderno é um grande amigo, nele podemos expressar nossos pensamentos, sentimentos, sensações e intuições… Nossas alegrias, tristezas, desafios e superações… Nossos sonhos e realizações!!! Enfim, nosso EU, nossa Vida! Essa música “caderno” do Toquinho é linda e o vídeo é muito tocante… Você tem ou já teve um caderno amigo? Me conte!!

Páginas:«123456